Make your own free website on Tripod.com

BOMBEIROS DE PALMELA

A capa
A nossa história
As nossas actividades
Os protocolos
Presidente entrevistado
Comandante entrevistado
A opinião dos socorridos
Patronos dos bombeiros
Oração do Bombeiro
História dos bombeiros portugueses
Programa dos 70 anos
212336810 urgência
As fotografias do que fazemos

publicado também em papel, com edição gratuita
 
coordenação, direcção e grafismos
do vice-presidente
Arnaldo Marques da Silva

Por ocasião deste aniversário

quisemos fazer para os associados um

Boletim Interno diferente.

No fundo, um outro modo de divulgar

a actividade dos Bombeiros, que é, sem dúvida,

uma das  formas mais conseguidas de dedicação aos outros que alguma vez o Homem inventou.

 

Desde 1937 até 2007
70 anos
a socorrer pessoas e bens

plata1_final.jpg

SAUDAÇÃO

- de Ana Teresa Vicente *

 

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Palmela comemora 70 anos de vida e de história ao serviço da nossa terra.

Palmela pode justamente orgulhar-se dos seus bombeiros, pela abnegação e coragem, pela capacidade de entrega à comunidade, pela forma como exercem a cidadania, participando numa das acções mais nobres – a defesa da vida e dos bens das populações. Esse reconhecimento vai muito para além do nosso espaço territorial. Os nossos bombeiros têm, ao longo dos últimos anos, desempenhado um papel muito importante no apoio activo em missões por todo o país.

Em nome da Câmara Municipal, que tem na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Palmela um parceiro empenhado, felicito os seus dirigentes, o seu corpo activo e as famílias que são um suporte tão importante para o êxito das suas missões.

 

* Presidente da Câmara Municipal de Palmela

 

 

 

 
 
 
 
Associação Humanitária
dos Bombeiros Voluntários
de Palmela
 
fundada em 1937
no dia 11 de Novembro.
 
Pessoa colectiva de utilidade pública.
 
Medalha de Ouro 
2 estrelas da
Liga Portuguesa dos Bombeiros Portugueses
 
em que está filiada.

SER FELIZ

 

- por Adriano Tiago *

 

Na  riqueza do imaginário das nossas crianças estão os Bombeiros, naturalmente com farda. Humanidade, Solidariedade, Cidadania, Serviço, conceitos tão antigos quanto louváveis e tão apregoados nos últimos anos, são a vivência diária desde há séculos desta força social - os Bombeiros Voluntários.  

Tenho para mim que o trabalho, o bem estar e o sofrimento são os três campos vitais que cada um deve procurar equilibrar de modo a cumprir a sua principal obrigação: Ser Feliz.  Ora, graças a um grupo de amigos, tenho tido oportunidade de viver por dentro uma outra realidade, a de "bombeiro sem farda". Como o importante da vida é vivê-la, tenho a certeza que vivo muito com o pequeno contributo que tenho dado aos Bombeiros Voluntários de Palmela. Da minha experiência como Presidente da Direcção destaco as muitas horas de trabalho nas reuniões regulares semanais que frequentemente  se prolongavam até de madrugada, partilhadas e participadas por todos os Órgãos Sociais e Comando. Convivemos e aprofundámos o relacionamento institucional quer com o  então Serviço Nacional de Bombeiros quer com a Liga e sobretudo com outras Associações de Bombeiros Voluntários de norte a sul do país.  

Com a Câmara Municipal de Palmela, depois de um início atribulado, conseguimos finalmente um entendimento que contribuiu para cada uma das nossas instituições cumprir melhor os seus objectivos e servir melhor os nossos concidadãos.

É o trabalho que não se esgota, é a imaginação que não esmorece e é o prazer que se reforça.

Neste tempo de aniversário aproveito para saudar particularmente todos quantos, com e sem farda, contribuíram e contribuem para a realidade que hoje somos.

Parabéns a todos e para os Bombeiros Voluntários de Palmela longa vida ao serviço de todos.

Com um abraço.

 

Palmela, 11 de Novembro de 2007

 

* Presidente da Mesa da Assembleia Geral

voluntários por opção - profissionais na acção